JOSET (JOSÉ) ERA FILHO DE MARIA, A MÃE DO CRISTO?

INTRODUÇÃO

Assim como no artigo “Qual Tiago era o irmão do Senhor?”, o presente texto tem a finalidade de expor de forma prática e acessível, alguns conceitos bíblicos que nos levam a entender que Joset, tinha uma mãe cujo nome era Maria, mas, não correspondia a Maria Santíssima, Mãe de Deus. Dessa forma, entenderemos que o parentesco ligado a Jesus, se referia a um parente próximo e não a um irmão consanguíneo.

Para você que ainda desconhece o assunto, leia Marcos 6,3. O evangelista lista quatro nomes que vem a ser de pessoas que supostamente seriam irmãos de Jesus Cristo. Dos nomes mencionados, falaremos aqui sobre Joset.

JOSÉT, FILHO DA OUTRA MARIA: PROVA ESCRITURÍSTICA

Josét é um dos quatro nomes que aparecem nos evangelhos, onde sua pessoa é ligada aos chamados “irmãos do Senhor”. Sua participação é discreta nos escritos neotestamentários, entretanto, das poucas informações que possuímos, conseguimos definir, a partir dos textos, uma linha que identifica esse “irmão” de Cristo como filho de outra Maria.  De acordo com o evangelista João, nossa Senhora, possuía uma irmã (ou cunhada) também chamada de Maria. Assim, atestam as escrituras:

Jo 19,25 – Perto da cruz de Jesus, permaneciam de pé, sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.

Semelhantemente, em outras passagens dos evangelhos sinóticos, lemos que junto da Cruz, estava a outra Maria, cuja maternidade está ligada a Tiago e a Joset:

Mc 15,40-41 – E também estavam ali algumas mulheres, olhando de longe. Entre elas, Maria de Magdala, Maria, mãe de Tiago, o menor, e de Joset e Salomé.

Com estas passagens, facilmente percebemos que este “irmão do Senhor”, nada mais é que um parente próximo de Jesus e que é chamado dessa forma (sistema tribal familiar da época), pois, a língua não fazia distinções diretas aos parentescos.  A irmã da mãe do salvador, também chamada pelo mesmo nome (Maria), possuía filhos cujo os nomes eram Tiago e Joset. Esses dois homens são os mesmos que aparecem em Mc 6,3:

“Não é este o carpinteiro, o filho de Maria, irmão de Tiago, Joset, Judas e Simão”?

A partir desse texto, muitos podem questionar, alegando que ambas as Marias, teriam filhos distintos e com o mesmo nome e por esse motivo, a mãe do Senhor, teria tido filhos da forma natural. Pela lógica, poderíamos pensar dessa maneira, entretanto, o evangelista Marcos nos concede algumas pistas para desvendar esse tema. Diferente dos outros escritores que mencionam o irmão do Senhor apenas como “JOSÉ”, Marcos apresenta uma variação do nome, chamando-o de “JOSET”. Inicialmente, a mudança pode não ser significativa, porém, ao analisarmos o texto bíblico, temos a total certeza do porque o evangelista fez essa distinção. Em Mc 15,47, lemos que observando o tumulo onde Cristo havia sido posto, lá estava Maria, a mãe de Joset e de Tiago (Mc 16,1). Vejamos quais os dois argumentos utilizados para fundamentar que Joset não era um “irmão materno”.

PRIMEIRO ARGUMENTO

Pois bem, nas três passagens onde Marcos relaciona esse nome entre aqueles que são familiares do Senhor, ele o conserva como “JOSET”. Em um primeiro momento, o evangelista coloca esse nome entre Maria, mãe de Jesus e seus “irmãos” (Mc 6,3) e em um segundo momento, o descreve como filho dessa segunda Maria (Mc 15,40; Mc 15,47). É provável que Marcos tivesse o conhecimento que o filho da “outra Maria”, era um parente do Senhor e para não causar confusões quanto ao nome, o chama de “JOSET”, indicando que realmente ele não era irmão carnal de Cristo e sim, um parente próximo, filho da outra mulher.

SEGUNDO ARGUMENTO

Outro argumento que corrobora com tal afirmação é verificado no verso 43 e 45 do capítulo 15. Marcos, ao escrever sobre “José de Arimatéia”, não continua a usar “Joset” e sim, retoma a forma habitual do nome que vem a ser “IOSEF”. Percebam que os versos constam no mesmo capitulo do evangelho e estão próximos uns dos outros. Marcos poderia facilmente colocar ambos como “JOSÉ”, mas, propositalmente chama de Joset o parente do Senhor, para assim indicar a diferença entre os nomes. É interessante mencionar que a variante “JOSET” não aparece em mais nenhuma passagem do novo testamento para indicar as outras oito pessoas que possuem o mesmo nome (José). As únicas passagens que constam da forma como lemos nesse evangelho, são as três indicadas acima (Mc 6,3; Mc 15,40; Mc 15,47).

CONCLUSÃO

CIC 500 – “A isto objeta-se por vezes que a Escritura menciona irmãos e irmãs de Jesus. A Igreja sempre entendeu que essas passagens não designam outros filhos da Virgem Maria: com efeito, Tiago e José, “irmãos de Jesus” (Mt 13,55), são filhos de uma Maria discípula de Cristo que significativamente é designada como a “outra Maria” (Mt 28,1). Trata-se de parentes próximos de Jesus, consoante uma expressão conhecida do Antigo Testamento”.

A Igreja sempre entendeu que os chamados “irmãos do Senhor”, de fato, se tratavam de parentes próximos e não irmãos maternos e paternos. É muito comum que muitos desacreditem do dogma da virgindade perpétua de Maria, simplesmente por pensar que ao ler o termo “irmão”, necessariamente seria literal. Uma pequena análise nos textos bíblicos nos revela que aqueles conhecidos como irmãos de Cristo, verdadeiramente eram seus parentes e não representavam uma consanguinidade.

BIBLIOGRAFIA

  • Bíblia de Jerusalém;
  • Catecismo da Igreja Católica;
  • Dicionário de Mariologia – Editora Paulus.

Para mais informações, acesse outros textos:

  1. Qual Tiago era irmão do Senhor?
  2. Anépsios é suficiente?
  3. Quatro perguntas sobre a virgindade de Maria.
  4. Virgindade de Maria Santíssima.

Escrito por: Érick Augusto Gomes



Categorias:Mariologia

1 resposta

Trackbacks

  1. VIRGINDADE DE MARIA SANTÍSSIMA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: