A VIRTUDE DE AGRADECER

Certo dia, perguntaram-me o porquê de os católicos agradecerem a Maria e aos Santos pelas conquistas recebidas através da intercessão. Minha resposta foi categórica em dizer que não agradecemos unicamente aos santos de Deus, mas também, todo e qualquer membro do corpo de Cristo que segue os ensinos deixado pelo apóstolo São Tiago em sua epístola:

Tg 5,16 – “Orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”.

A oração também é classificada como um ato de caridade e como já vimos em outros artigos, aqueles que morreram na amizade Deus, foram premiados pela Igreja (guiada pelo Espírito Santo) com o título de Santos, sendo que, sua veneração é aprovada pela comunidade católica em todo o mundo e isso implica no poderio da intercessão onde o fundamento, são os méritos de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.

No evangelho de São João 14,14, Cristo menciona que tudo aquilo que pedirmos em vosso nome, assim ele fará, sendo assim, se rogamos a intercessão de algum santo ou de algum irmão e pela misericórdia do Senhor, esse pedido é atendido, poderia eu agradecer ao intercessor ou devo somente louvar a Deus pela graça? É claro que o milagre, sempre acontecerá pelos méritos do Pai, entretanto, para entendermos melhor se podemos ou não agradecer, contarei uma história pessoal.

Desde dezembro de 2012, trabalho com liderança, isso é, fazendo gestão de pessoas. Durante todo esse tempo, já vi, vivi e ouvi várias histórias, problemas, anseios pessoais e uma série de detalhes que permitem que eu no exercício da minha função, ouça, aprenda e em alguns momentos até ensine.

Pouco depois da Jornada Mundial da Juventude ter sido encerrada no Brasil, tive a oportunidade de conversar com um colaborar que não gozava dos seus melhores dias. O rapaz estava contente, pois, tinha participado da finalização JMJ no Rio, mas, tinha viajado preocupado, afinal, sua mãe não estava bem. Ao retornar, a surpresa desagradável parecia aterrorizar sua mente: sua mãe havia piorado e necessitaria de uma internação. Enquanto contava um pouco de sua história, perguntei a ele como havia se sentido ao estar na JMJ e se ele tinha fé suficiente para acreditar que sua mãe seria curada pela vontade de Deus. Com os olhos em lágrimas, esse meu amigo disse-me que para Deus, nada é impossível e que sem Ele, não somos nada.

Confirmei essa verdade ouvida e ao fim do desabafo, ele perguntou-me se eu poderia rezar por sua mãe. É claro que aceitei e ainda afirmei que eu não seria o único a participar dessa comunhão, mas que os santos que contemplam a face de Deus e nossa Senhora, também intercederiam por sua genitora que encontrava-se muito debilitada.

Com um leve sorriso, ele agradeceu o gesto.

Passada uma semana, encontrei-o novamente a caminho do restaurante e ao perguntar de sua mãe, seu sorriso foi a maior resposta: ela havia melhorado e não necessitaria ser mais internada! Naquele momento, agradecemos a Jesus por essa dádiva alcançada e com aperto de mão singelo e simples, esse homem agradeceu-me por interceder por sua mãe.

Por um momento, eu pensei se de fato mereceria esse agradecimento, já que, o milagre havia sido feito por Deus, por outro lado, lembrei-me de que eu também sou a Igreja e como membro desse corpo tão sagrado, faço parte do milagre, mesmo que eu não tenha poder para tal. Assim, funciona a intercessão dos santos: agradecemos sua intercessão, sem esquecer que o milagre realizado é por intermédio de Cristo.

Jamais devemos esquecer de que agradecer é uma virtude cristã.

Escrito por: Érick Augusto Gomes (12/08/2013)



Categorias:Reflexões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: