CREIA EM JESUS CRISTO!

Jesus Cristo está presente na história. Ele nasceu na cidade de Belém da Judeia (Mt 2,1) e veio ao mundo por meio de uma virgem. Sendo Deus, encarnou-se na fragilidade humana, era uma criança, cresceu como um homem, morreu injustiçado e ressuscitou vencendo a morte.

É muito provável que você já esteja familiarizado com toda essa história. Se você é católico e vive a sua fé verdadeiramente, tem a plena consciência do que o amor de Cristo, representa para aqueles que professam a crença no Homem-Deus. Se você não é cristão, ainda sim, tenho a convicção de que já tenha ouvido algum relato sobre a vida do Senhor. As sagradas escrituras ensinam que o “verbo se fez carne e habitou em nosso meio” (Jo 1,14) e que a sua “luz era verdadeira” (Jo 1,9) e que tudo foi feito “por meio dele” (Jo 1,3).

Talvez você ainda não tenha percebido isso, mas, Jesus Cristo de fato existiu e não só existiu como deixou o seu amor perpetuando-se através dos séculos por intermédio dos sacramentos e da Igreja que é a coluna e o sustentáculo da verdade (I Tm 3,15). Pode ser que algumas pessoas ainda não tenham desfrutado desse grandioso amor do “Cristo crucificado” e tão pouco experimentado o gosto da “ressurreição”. Se você ainda não viveu essas verdades, convido-o(a) a descobrir quem de fato foi o “segundo Adão” que trouxe a graça superabundante  em nossas vidas (Rm 5,19).

Jesus Cristo não foi um simples homem, um iluminado ou quem sabe um mestre de amor, mais do que isso, o messias é o próprio Deus encarnado, a resposta do Pai para uma humanidade corrompida, aquele que havia de nascer de uma virgem (Is 7,14) e que reinará sobre todas as nações com um cetro de ferro (Ap 12,5). A própria divindade que sujeitou-se a pobreza (Lc 2,7) e comovido com a triste realidade dos marginalizados, curou-os de seus males (Lc 5,12-13; Jo 5,1-9; Mc 7,31-37) e saciou a fome de todos (Mt 15,32-38), afirmou que ninguém pode entrar no Reino se não portar-se como uma criança (Mt 18,2-3) e chorou sobre Jerusalém devido a sua quantidade de pecados (Lc 19,41). Cristo Jesus se fez como nós, para que assim, nós tivéssemos acesso à salvação e essa salvação foi conquistada pelo preço da morte, pelo sangue derramado na cruz.

Não perca mais tempo! Conheçã aquele que já te conhece antes da fundação do mundo (Ef 1,4-5)! Procure a paróquia mais próxima de sua residência, procure um padre ou um diácono e esteja preparado para inundar o seu coração com o pleno amor de Deus.

Jo 3,26 – “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Que Deus te abençoe e que Maria Santíssima rogue por nós para que possamos assim, crer no amor de Jesus Cristo!

Escrito por: Érick Augusto Gomes



Categorias:Reflexões

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: