CHAVE BÍBLICA, CATEQUÉTICA E CANÔNICA {CATÓLICA}

1 Pe 3,15 – “Antes, santificai a Cristo, o Senhor, em vossos corações, estando sempre pronto a dar razão da vossa esperança a todo aquele que vo-la pede”.

INTRODUÇÃO

Embora existam acusações infundadas sobre as origens doutrinárias da Santa Igreja Católica, é claríssimo afirmar que as encontramos não apenas nas sagradas escrituras, como também, as temos interpretadas no “Catecismo da Igreja Católica” e para determinadas situações, às encontramos traduzidas em leis através do “Direito Canônico”. É confortante saber que comungamos de uma fé que de fato, faz valer a máxima petrina de “dar razão da nossa esperança” (1 Pe 3,15).

O texto aqui exposto, pode ser traduzido como uma grande “chave bíblica católica” que trará ao leitor, informações importantes e precisas sobre as diversas doutrinas que possuímos e que estão presentes na escritura e interpretadas pelo CIC e DC.

Deus Vult!

REFERÊNCIAS BÍBLICAS, CIC E DC

A Glória dos Santos (Cf. Veneração)

VT: 2 Cr 35,25-26.

NT: Mt 6,29; Jo 12,26; Jo 17,21-23a; Rm 2,7-8; Rm 2,10a; Rm 8,17; Rm 8,20; Rm 8,30; 1 Cor 1,31; 1 Cor 15,31; 2 Cor 3,18; Gl 6,4a; 2 Ts 2,14; Hb 13,7.

CIC: 828, 867, 1173, 1195, 1477, 2030.

DC: 1187, 1237.


Água Benta

VT: Nm 5,17


Alma Imortal

VT: Gn 37,35; Nm 16,30.33; Dt 32,22; 1 Sm 2,6; 1 Sm 28,19; Eclo 46,20; 2 Sm 12,23; 1 Rs 17,21-22; Jó 14,13; Jó 17,13a; Jó 19,26; Sl 55(54),16; Sl 86(85),13; Sl 139(138),8; Sb 16,13; Ez 26,20; Ez 32,17-21; Dn 3,86.

NT: Mt 10,28; Mt 17,3; Mt 22,32; Lc 16,22-23.27; Lc 23,43; Mc 9,2-7; 1 Ts 3,13; 2 Cor 5,8-9; 2 Cor 12,2-3; Ef 3,14-18; Fl 1,23; 1 Pe 3,18-19; 1 Pe 4,6.

CIC: 362-368, 1021, 1051.


Batismo Infante

NT: At 16,14-15; At 16,32-33; At 18,8; 1 Cor 1,16.

CIC: 403, 1231, 1233, 1250-52, 1282, 1290.

DC: 849-878.


Batismo Perdoa os Pecados

NT: Mt 28,19-20; Jo 3,5; At 2,38; At 22,14-16, Rm 6,4.

CIC: 846, 866, 1257-1261, 1262-1266, 1277, 1308.

DC: 849-878.


Características Dividas Concedida aos Homens

Nerod – “poderoso em relação a caça” (Gn 10,8);

Otoniel – “salvador” (Jz 3,7);

Aod – “salvador” (Jz 3,15);

Débora – “aclamada como mãe de Israel” (Jz 5,7);

Josias – “aclamado através de lamentações pelos músicos israelitas” (2 Cr 35,25-26);

Salomão – “homem de glória” (Mt 6,29);

Profetas – “santos” (Lc 1,70);

Apolo – “poderoso em relação as escrituras” (At 18,24);

Cristãos – “intercessores” (2 Cor 1,11) e “honrados pelo próprio Deus” (Jo 12,26);

Apóstolos – “santos” (Ef 3,5);


Celibato

NT: Mt 19.10-12; Lc 18,29-30; 1 Cor 7,7-8; 1 Cor 7,32-34; Ap 14,4.

CIC:  915, 1579-1580, 1599, 1658, 2349.

DC: 247, 277, 599, 1037.


Crisma ou Confirmação

NT: At 8,14-17; 2 Cor 1,21; Ef 1,13; 1 Jo 2,20.27.

CIC: 1289, 1297, 1300, 1312, 1320.

DC: 144, 530, 842, 845, 879-880.


Confissão ou Sacramento da Reconciliação

NT: Mt 9,5-8; Jo 20,23; 2 Cor 5,18; Tg 5,16.

CIC: 553, 976, 1415, 1434-1439, 1441-1442, 1444-1445, 1461, 2043.

DC: 528, 916.


Eucaristia

VT: Gn 14,18; Ml 1,11.

NT: Mc 14,22-24; Jo 6,53-57; 1 Cor 10,16-22; 1 Cor 11,23-30.

CIC: 1322-1419

DC: 230, 246, 276, 528, 608, 663, 719, 842, 844.


Filha de Sião

VT: Is 37,22; Lm 2,13; Mq 4,10; Mq 4,13; Zc 9,9-10; Sf 3,14-18.

NT: Mt 21,5; Lc 1,28-33; Jo 12,15.


Incenso e Velas

VT: Ex 25,31; Ex 27,20-21; Ex 30,1; Lv 16,12-13; Lv 24,4; Nm 8,1.

NT: Ap 8,3-4.

CIC: 1154.


Igreja Católica e Autoridade

NT: Mt 16,18; Mt 18,17-18; Ef 3,20-21; Ef 4,20; 1 Tm 3,15.

CIC: 85, 119, 553, 823-829, 830, 831, 861-862, 846-848; 874, 895, 918, 1023, 1125, 1180, 1185, 1186, 1399, 1526, 1578, 1635, 1673, 1792, 2037, 2420, 2691.

DC: 113, 204, 205, 207, 207, 209, 232, 369, 747, 794, 800, 807, 815, 849, 1254, 1255, 1258.


Imagens / Ícones / Arte Sacra (Cf. Veneração)

Imagens, ícones, pinturas – parte essencial do culto judeu.

Ex 25,40; Ex 26,1; Ex 26,31; Ex 25,18; Ex 27,2; Ex 27,20-21; Ex 30,1; Ex 30,29; Ex 25,8; Ex 40,9; 1 Rs 6,23; 1 Rs 6,29; 1 Rs 6,32; 1 Rs 7,23; 1 Rs 7,29; 1 Rs 7,36; 1 Rs 8,4; 1 Cr 22,19; 2 Cr 4,3; 2 Cr 4,4; 2 Cr 3,7; 2 Cr 3,14; Ez 41,17; Ez 41,18-19; Ez 41,20; Ex 41,25; Nm 21,8-9 (Jo 3,14). 

A importância da Arca da Aliança.

– Quando a nação de Israel se movia, a arca deveria ir a frente (Nm 10,33);

– Os anciãos se prostravam perante a arca que possuía imagens (Js 7,6);

– O povo Judeu acreditava que a arca da aliança, os salvaria da mão dos filisteus (1 Sm 4,3 – vrs 7);

– Procissão com a arca (1 Sm 6,21; 7,1);

– Davi e toda a casa de Israel dançava perante a arca (2 Sm 7,18);

– Embora a arca fosse feita de imagens fundidas, para o povo de Israel, ali encontrava-se o próprio Deus (1 Cr 13,8);

– Embora Salomão tenha sido o construtor do templo, a vontade de seu Pai Davi era construir uma casa estável para a “Arca da Aliança” (2 Cr 28,2);

– A arca era transportada no ombro, assim como as procissões cristãs católicas da atualidade (2 Cr 35,3)

 NT: Hb 8,5 (Moisés foi ordenado a construir o tabernáculo de acordo com o “modelo” que foi mostrado a ele no monte. Esse modelo, é a cópia ainda que imperfeita do céu.

CIC: 1159-1162.

DC: 1188-1189.


Inspiração da Escritura

NT: At 17,11; 2 Tm 3,15-16.

CIC:  103-104, 106-107, 131-132, 135, 1437, 2653

DC: 252-253.


Inquisição

NT: At 5,1-11; 1 Cor 5,1-5


Intercessão dos Santos e Anjos (Cf. Alma Imortal)

VT: Gn 4,10; 2 Mc 15,14; Jó 5,1; Jó 33,23-24; Tb 12,12; Zc 1,12; Jr 15,1; Br 3,4

NT: Lc 16,29; 2 Cor 1,11; 1 Ts 3,13; Hb 12,1; Hb 12,22-23; Ap 5,8; Ap 6,9-10; Ap 8,3; Ap 7,10-15; Ap 18,20.

CIC: 210, 336, 956, 958, 1434, 2156, 2574, 2577, 2578, 2584, 2683.

DC: 206, 206.


Maria Santíssima

Mãe de Deus

NT: Mt 1,23; Lc 1,43; Jo 1,1; Gl 4,4.

CIC: 466, 495, 509, 963.

DC: 246, 276, 663, 1186.


Virgindade Perpétua

VT: Is 7,14.

NT: Os irmãos de Jesus: “Tiago (o menor), Joset, Judas e Simão”.

* Tiago, o menor e Joset – Filhos da “outra Maria” (Mt 27,55-56; Mt 28,1; Mc 15,40; Mc 15,47; Mc 16,1; Lc 24,10), irmã da Mãe do Senhor (Jo 19,25).

* Judas – apresenta-se somente como “irmão de Tiago” (Jd 1,1). Em sua epístola, não faz qualquer referência a filiação de José ou Maria.

* Simão – Não há registros bíblicos, porém, Eusébio de Cesaréia em sua obra “História Eclesiástica”, afirma que Simão é filho de Cléofas, irmãos de José, seguindo o historiador Hegésipo (História Eclesiástica, Livro III; Capítulo 11, Página 134 [Editora Paulus]).

CIC: 496-499, 502-507, 510, 723.

DC: 246, 276, 663, 1186.


Imaculada Conceição

VT: Jó, 14,4; Ct 4,7; Ct 4,12; Ct 5,2; Ct 6,9; Ct 6,10.

NT: Lc 1,28 (“Cheia de Graça” – κεχαριτωμένη) / A escritura não menciona qualquer pecado cometido pela virgem.

CIC: 490-493 (Em vista dos méritos de Jesus Cristo, Maria foi redimida de um modo mais sublime), 2177.

DC: 246, 276, 663, 1186.


Assunção

VT: Dois personagens bíblicos no período vétero-testamentários foram assuntos – Enoque (Gn 5,24) e Elias (2 Rs 2,11). Cf Sl 132(131),7-8.

NT: Ap 11,19; Ap 12,1; Ap 12,14.

CIC: 966.

DC: 246, 276, 663, 1186.

OBS: É provável que Maria tenha morrido e sido assunta aos céus em um tempo posterior as epístolas paulinas (há também argumentos afirmando que teria ocorrido por volta do ano 45 d.C.). Motivo esse que nos leva a pensar o porquê não há registros bíblicos precisos sobre o fato, porém, São João sendo o último apóstolo a escrever um livro e narrando sobre a “Mulher que aparece no céu”, referenciou um fato em que ele próprio teria presenciado, uma vez que acolheu a virgem em sua própria casa (Jo 19,27) e a acompanhou em seus últimos dias.


Figura da Nova Arca da Aliança

VT e NT

1 – Na arca, Deus se Manifestou (Ex 25,22 e Nm 7,89). No ventre de Maria, Deus se manifestou (Mt 1,23 e Jo 1,14);

2 – Deus se fazia presente na arca através de uma nuvem (Ex 40,34; 1 Rs 8,10 e Ez 10,3). Deus se fez presente no ventre de Maria através de sua sombra (Lc 1,35 e Mt 1,23);

3 – A arca carregava a antiga aliança (Ex 25,16). Maria carregou a nova aliança (Hb 12,24);

4 – A arca possuía a vara de Arão que era símbolo do sacerdócio (Nm 17,25 e Hb 9,4). Maria carregou em seu ventre o grande sumo sacerdote (Hb 4,14);

5 – A arca continha o maná que era o pão descido dos céus (Ex 16,33 e Hb 9,4). Maria possuiu em seu ventre o verdadeiro pão que veio dos céus (Jo 6,51 e Jo 6,54);

6 – Antes da “Mulher vestida de Sol” aparecer no livro de Apocalipse (Ap 12), é a arca da aliança que surge no céu (Ap 11,19);

7 – Macabeus registra que a Arca da Aliança só reaparecia quando Deus usasse de misericórdia e reunisse seu povo (2 Mc 2,1-8). Cristo, sendo o novo Adão, nasce da “nova arca” e reúne todos os povos mediante a sua salvação (Ap 21,22-23).

8 – Assim como as águas detiveram-se e não tocaram a “Arca da Aliança” em Js 3,11-17, assim o pecado, não tocou a pureza de Maria Santíssima.


Rainha – Mãe do Rei

Jesus Cristo é o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores (Mc 15,18Ap 19,16) e sendo ele, descendente da raiz de Davi (Mq 5,2Mt 1,1-3), fez-se cumprir a profecia e foi nEle que se encontrou o tão esperado “Rei de Israel” e é nesse sentido que Nossa Senhora é chamada e aclamada como Rainha. Percebam que dos 15 (quinze) reis do reinado de Judá, em todos eles, os escritores bíblicos faziam questão de citar suas respectivas mães (1 Rs 14,22; 1 Rs 15,1; 1 Rs 15,10; 1 Rs 22,42; 2 Rs 8,26; 2 Rs 12,2; 2 Rs 14,2; 2 Rs 15,2; 2 Rs 15,33; 2 Rs 18,22 Rs 21,1; 2 Rs 22,1; 2 Rs 23,31; 2 Rs 23,36 2 Rs 24,18). Além de que, antes de todos esses monarcas, Salomão, homem cheio de sabedoria, venerava a sua própria mãe, a rainha Betsabéia:

1 Rs 2,19 – Betsabéia foi, pois, à presença do rei Salomão para lhe falar de Adonias e o rei se ergueu para ir ao seu encontro e se prostrou diante dela; depois sentou-se no trono e mandou colocar um assento para a mãe do rei e ela sentou-se à sua direita”.

Aqui, adiciono o Reis dos reis e Senhor dos senhores, junto de sua “rainha Mãe”:

Rei: Jesus Cristo
Reinado: Universal
Data: Por toda a eternidade
Rainha Mãe: Maria Santíssima
Referência bíblia: Mt 1,23; Lc 1,28; Lc 1,43; Ap 12,1 


Matrimônio

NT: Mt 19,1-9; Lc 16,18 1 Cor 7,1-39; Cl 3,19; Hb 13,4; 1 Pe 3,7.

CIC: 1640, 1602, 1629, 1638-1643, 2349.

DC:  1058-1059, 1134-1140.

Novo Testamento e os Livros Deuterocanônicos

NT utilizando a LXX
Jo 10,22-23 *** 1 Mc 4,59
Ap 6,10 *** 1 Mc 6,22-23
1 Tm 2,6 *** 1 Mc 6,44
Lv 4,3 *** 2 Mc 12,45-56
2 Tm 1,16-18 *** 2 Mc 12,45
Hb 11,35 *** 2 Mc 7,13-14
Hb 1,3 *** Sb 7,26
Mt 14,61-65 *** Sb 2,13-20
1 Cor 3,15 *** Sb 3,5-6
Lc 12,16-21 *** Eclo 11,18-20
1 Pe 3,18-20 *** Eclo 24,44-45
1 Pe 3,18-20 *** Eclo 24,44-45
Jo 1,1 *** Eclo 1,5
Tg 3,5-6 *** Eclo 28,23-26
Ap 8,2-3 *** Tb 12,12-15
Ap 21,2.18-21 *** Tb 13,15-17
1 Cor 10,10-12 *** Jd 8,24-26
1 Cor 2,9-11 *** Jd 8,14
Mt 21,16 *** Sl 8,3 (citado segundo a LXX)
Mt 1,23 *** Is 7,14 (citado segundo a LXX)
At 7,14 *** Gn 46,26 (citado segundo a LXX)


Objetos Sagrados

VT: Ex 30,29; 1 Rs 8,4.


Oração pelos Mortos

NT: 2 Tm 1,16-18.

CIC: 958, 1032.


Ordem

NT: At 20,28

CIC: 1113, 1120, 1210, 1534, 1593, 2686.

DC: 129, 659, 845, 1009.


Papado (Liderança de Pedro e sua participação em vários momentos importantes)

VT: Is  22,22.

NT: Mt 10,2; Mc 3,16; Lc 6,14; At 1,13; Jo 21,15-19; Mt 16,16; Mt 16,17; Mt 16,18; Mt 16,19; At 4,1-13; Lc 22,32; Mc 16,7; At 1,15-22; At 5,2-11; At 9,40; At 15,7-11; Mc 8,29; Mt 18,21; Jo 6,67; At 8,14-24; At 10,44-48; 1 Pe 5,1; 1 Pe 5,13.

CIC: 552, 642, 765, 880, 881.

DC: 134, 330-334, 336-337, 749, 756, 995


Pecado Mortal

NT: Mt 12,32; 1 Jo 5,16.

CIC:  1033, 1035, 1452, 1854-1856, 1858-1959, 1860, 1861.

DC: 865, 915-916, 977, 982, 960, 962-963, 1007, 1390, 1394-1395.


Pecado Original

VT: Gn 3,1-24; Sl 51(50),7.

NT: Rm 5,12,20.

CIC: 215, 388-389, 390, 396, 397-398, 404 e 412.

DC: 865, 915-916, 977, 982, 960, 962-963, 1007, 1390, 1394-1395.


Pecado Venial

NT: 1 Jo 5,16.17.

CIC:  1458, 1862-1863.

DC: 865, 915-916, 977, 982, 960, 962-963, 1007, 1390, 1394-1395.


Purgatório

VT: Is 6,5-7; Zc 13,9a; 2 Mc 12,43-45.

NT: Mt 12,32; Mt 5,25-26; 1 Cor 3,14-15; Mc 9,49.

CIC:  1030-1032, 1472.


Relíquias

VT: Ex 30,29; 2 Rs 2,14; 2 Rs 13,20-21. 

NT: At 5,15; At 19,11-12.

DC: 1190, 1237.


Roma – Primazia

NT: Mt 21,43; Rm 1,8.


Roupa Sacerdotal

VT: Ex 28,1-5; Ex 31,1-11; Lv 16,3-4; Ne 7,69.


Sã Doutrina

NT: 2 Tm 4,3; Tt 1,9.


Tradição Apostólica

NT: 1 Cor 11,2; 2 Ts 2,15; 2 Ts 3,6; 1 Tm 6,20; 2 Tm 2,1-2.

CIC:  75-79, 84, 97, 126, 174.

DC: 6, 750, 760.


Trindade

VT: Gn 1,26a; Gn 3,22a; Gn 11,6-7.

NT: Mt 1,23; Mt 28,19; Jo 1,1; Jo 10,29-30; 2 Cor 13,13; 1 Jo 5,7.

CIC: 202, 232-237, 261.


Unção dos Enfermos

NT: Tg 5,14-15.

CIC: 1499-1525.

DC: 530, 998, 999.


Uso do Vinho

VT: Gn 14,18; Sl 104(103),15; Pr 3,10.

NT: 1 Tm 5,23.

CIC: 1375-1376, 1413.

DC: 899, 924.


Veneração / Prostrar-se (Cf. A Glória dos Santos)

VT: Gn 18,2; Gn 19,1; Gn 33,3; Gn 33,6-7; Gn 42,6; Gn 43,26-28; Gn 44,14; Gn 47,31; Ex 14,31; Ex 18,7; Ex 30,29; Nm 10,33; Js  7,6; Jz 5,7; 1 Sm 6,21; 1 Sm 7,1; 2 Sm 6,5; 2 Sm 7,18; 2 Sm 9,6-8; 2 Sm 16,4; 1 Rs 1,23; 1 Rs 2,19 ; 1 Cr 13,8; 1 Cr 15,27-28; 1 Cr 21,21; 2 Cr 35,25; Dn 2,37; Dn 2,46-49; Dn 6,22.  

CIC: 61.

DC: 1186, 1188-1190.

Escritor por Érick Augusto Gomes

 

 

 



Categorias:Bíblia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: