O Concílio de Calcedônia e o Cânon 28

Em debates com ortodoxos / protestantes, é comum que o cânon 28 do concílio de Calcedônia seja sempre invocado, a fim de mostrar que a “Antiga Roma”, teria primazia apenas pelo fato de ter sido considerada, até 330 d.C., a cidade imperial.

A verdade é que Roma, sempre possuiu a primazia, não por ter sido a cidade sede do império, mas porque na verdade, Pedro ali esteve. Sendo o apóstolo a “pedra” da Igreja (cf. Mt 16,18), o pastor (cf. Jo 21) e o responsável por confirmar a fé de seus irmãos (cf. Lc 22,32), seus sucessores receberiam esse múnus.

A fim de eliminarmos rapidamente essa confusão criada pelos inimigos da Igreja, abaixo, deixaremos uma análise rápida do cânon e o porquê dele não ter qualquer interferência no direito divino dado pelo próprio Cristo ao príncipe dos apóstolos e aos seus sucessores.

1 – O Cânon 28 foi colocado quando os legados e muito dos bispos já tinham se retirado.

2 – Foi contra a vontade dos mesmos representantes, isto é, clandestino e destituído de qualquer valor jurídico.

3 – Foi condenado por Leão em várias cartas como “utterly null and void by an all-embracing definition”, assim também seus sucessores.

4 – Marciano e Pulquéria concordaram com a anulação, escrevendo a Leão falam de 27 cânones apenas.

5 – Por fim, se foi aceito, só foi, porque Roma permitiu, entendendo que era uma primazia de segundo lugar, e ao aprovar um cânone nem toda premissa alegada nele (como a alegação de que Roma tinha um privilégio apenas por ser a capital do Império) necessariamente foi aceita, mas sim a que diz que o patriarca recebe um privilégio em segundo lugar.

Como Anatólio, Patriarca de Constantinopla na época, disse:

Saiba vossa beatitude que eu não tenho culpa no que foi decretado ultimamente no Sínodo (…) Toda força e confirmação desse ato seja reservada a vossa beatitude“.(1)

Logo, se algo foi permitido, só foi permitido por conta do Papa, não houve transferência de poder

BIBLIOGRAFIA

(1) http://www.vatican.va/content/pius-xii/pt/encyclicals/documents/hf_p-xii_enc_08091951_sempiternus-rex-christus.html

Escrito por: Érick A. Gomes e Lucas Falango.



Categorias:História, Papado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: